Famosos : Bronca: Cláudio Ramos volta a passar-se na “passadeira vermelha”

Bronca: Cláudio Ramos volta a passar-se na “passadeira vermelha”

Cláudio grita com colegas em direto

Publicado por Vamos lá Portugal em Famosos
Partilhar no Facebook
494 494 Partilhas

Bronca: Cláudio Ramos volta a passar-se na "passadeira vermelha"

O programa "passadeira Vermelha" da passada quinta-feira ficou marcado por mais um momento de tensão entre os comentadores.
Cláudio Ramos terá ficado bastante irritado quando os comentadores comentavam a publicação e fotografias em biquíni de Fátima Lopes nas redes sociais.

Liliana Campos terá dito a Cláudio que a forma como este comenta os temas pode passar uma imagem errada ao público. "No dia em que as pessoas lá em casa e a pessoa que me paga não me quiserem aqui, vou-me embora",respondeu o comentador já exaltado. 

"Não posso dizer nada. Ainda bem que vou de férias. Às vezes estou aqui mesmo com vontade de bazar, a sério. É que vocês não sabem conversar", continuou. 

Outros artigos relacionados com Cláudio Ramos:

Cláudio Ramos está ofendido com a RTP por não poder ir à Eurovisão e abandona estúdio em direto

Apresentador revolta-se e põe os "pontos nos is" sobre a RTP

Na passadeira Vermelha da passada segunda-feira dia 7 de Maio, o comentador decidiu utilizar o seu espaço de atena para dar uma opinião sobre a RTP. O apresentador não concorda com as escolhas da RTP no que diz espeito ás coberturas  dos meios de comunicação social na Eurovisão e pôs os 'pontos nos is'.

«Tenho de deixar recado. A mim parece-me muito mal, até parece vergonhoso, e gostava mesmo, se pudesse, abrir um inquérito, e tentar perceber quem é que a RTP se julga para boicotar o trabalho das pessoas que fazem programas de televisão que promovem a Eurovisão», começou por dizer.

 
«A Eurovisão, o certame, não é uma coisa da RTP. Será eventualmente uma coisa do mundo. O Festival RTP da Canção tudo bem, ofereço de barato», continuou.

«Isto na minha terra tem um nome»

«Agora, a RTP ver a lista dos programas de televisão e dos jornalistas que se disponibilizam para, a custo zero, promover o Festival da Canção e a RTP achar-se no direito de pôr um traço azul como antigamente e dizer ‘este programa não vai’, isto na minha terra tem um nome… 

Até podia admitir que esse nome [referindo-se à censura] fosse usado pela SIC que é uma televisão privada, pela CMTV, pela TVI. Agora pela RTP? Somos nós que pagamos.», argumentou o comentador.

«Eles têm um buraco [financeiro] do tamanho sabe Deus do quê, acho uma vergonha”», acrescentou.

Com um tom sério, Cláudia Ramos disse ainda: «Garanto que se vivêssemos num país onde os ‘tivéssemos no sítio’, amanhã mesmo abria-se um inquérito e perguntava-se aos responsáveis da RTP quem é que eles se acham ou se julgam para proibir um programa de televisão para fazer a cobertura de evento mundial».

«Mais alto posso dizer, mais claro acho que não», concluiu. 

 Momentos depois acabou por abandonar o programa devido a profundas enxaquecas.

Partilhar no Facebook
494 494 Partilhas

Fonte: dioguinho.pt · Crédito foto: dioguinho.pt

Goste/partilhe