Famosos : Ex-mulher bielorussa de Bruno de Carvalho desmascara-o e fala de abusos e ameaças

Ex-mulher bielorussa de Bruno de Carvalho desmascara-o e fala de abusos e ameaças

Mãe da filha mais velha de Bruno faz revelações bombásticas

Publicado por Vamos lá Portugal em Famosos
Partilhar no Facebook
558 558 Partilhas

Ex-mulher bielorussa de Bruno de Carvalho desmascara-o e fala de abusos e ameaças

Chama-se Irina Yankovich, foi a primeira mulher de Bruno de Carvalho e é a mãe da filha mais velha do ex-presidente do Sporting.

Numa entrevista à revista "TV Guia", a mulher de 44 anos falou sobre os anos em que viveu com Bruno de Carvalho. O ex-casal conheceu-se no o L Club, nos Anjos, em Lisboa, onde a mulher aliciava os clientes a troca de bebidas. Nos  primeiros oito meses de namoro Bruno era «um príncipe», mas que depois tudo mudou, terminando da pior maneira com a intervenção da PSP.

Irina Yankovich contou como era a personalidade de Bruno na altura: 

«Começou a gritar comigo. Primeiro gritava sobre situações de trabalho. Irritava-se com imensa facilidade quando qualquer coisa não corria bem. Aquilo depois passou para a personalidade. Começava a gritar sobre uma situação, se eu não estava de acordo com ele, a culpa de tudo passava a ser. Ou estava de acordo com o que ele defendia ou levava com insultos por tudo e por todas as situações»

A mãe da primeira filha do ex-presidente revela ainda que este «nunca a agrediu fisicamente», mas que as agressões verbais eram constantes: «Não vales nada», «Não prestas para nada», «És uma porca», «És uma estúpida», «Atrasada mental», são alguns exemplos dados por Irina.

Esta relação terminou passados cinco anos, com algumas traições, insultos  e ameaças diárias...

"Enquanto vivi com ele nunca tive um armário só para mim. Não tive roupa. Tinha uns jeans, umas t-shirts e dois casacos, mais nada. Ele nunca me comprou roupa e a certa altura eu não tinha dinheiro para comprar. O meu marido era milionário e eu vestia-me como uma mendiga."

A filha mais velha de Bruno de Carvalho está proibida de falar com a mãe, só o pode fazer com autorização do pai que foi quem ficou com a sua custódia:

«Fomos para tribunal, ele ficou com a custódia da menina. Não me deixou ver a Ana Catarina durante três anos. Fiquei privada de ver a minha filha» conta Irina, em sofrimento. «Chantageou-me ameaçando que ia dizer a toda a gente, e à nossa filha, onde tinha conhecido a mãe.»
Passados estes anos mãe e filha têm uma relação distante: «ela não decide sozinha se a pode ver, quem decide é o pai.». A relação das duas é distante devido às atitudes do ex-marido, a quem tem que ligar se quiser ver a filha.

«Ela é muito educada, mas distante» afirma Irina. «Sinto-me muito magoada. A Ana Catarina tem preconceitos em relação a mim, sinto-o, mas fala-me com educação.» termina.

Partilhar no Facebook
558 558 Partilhas

Fonte: www.vip.pt · Crédito foto: www.vip.pt

Goste/partilhe