Famosos : Ronaldo e Quaresma amizade indestrutível. Toda a história da infância a estrelas mundiais

Ronaldo e Quaresma amizade indestrutível. Toda a história da infância a estrelas mundiais

Da infância de pobreza a estrelas mundiais.

Publicado por Vamos lá Portugal em Famosos
Partilhar no Facebook
1,898 1.9k Partilhas

Ronaldo e Quaresma amizade indestrutível. Toda a história da infância a estrelas mundiais

Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma conheceram-se nas escolas do Sporting. Os dois meninos pobres que hoje são as maiores estrelas do futebol mundial valem milhões e têm muito em comum.

Ricardo Quaresma era conhecido por "ciganito" e chegou a Alvalade com sete anos, no  entanto tinha em Lisboa todo o apoio familiar. Cristiano Ronaldo chegou a Alvalade aos 11 anos      sozinho e todos os dias chorava.Deram-se bem desde que se conheceram e a amizade foi crescendo com eles.

Aurélio Pereira responsável pelo Departamento de Recrutamento para a Formação, dos leões conta como conheceram quaresma:

.." Ouvi falar num miúdo que era muito bom, que jogava no Domingos Sávio, uma equipa das Oficinas de S. José, em Campo de Ourique, chamado Alfredo. Mandei lá o Henrique Claro, para ver um treino, só que ele reparou noutro miúdo mais pequeno, e perguntou ao Alfredo quem era. ‘É meu irmão!’, disse o rapaz. Acabaram por vir os dois para o Sporting".

Quaresma foi criado pela mãe que tinha três trabalhos para o sustentar a ele e aos irmãos, o pai saiu de casa quando tinha apenas 4 anos e foi na rua que cresceu:

"São miúdos que têm que aprender a desenrascar-se desde muito novos. Têm que tomar decisões por eles. E que jogaram na rua.Trazem o futebol nos pés. Eram crianças que estavam habituadas a fugir, porque saltavam para dentro de um quintal para jogar à bola, e lá vinha um cão ou a dona da casa. Ou chegavam a fintar dez polícias sem serem agarrados, por causa disso".

J´Ronaldo apenas com 11 anos não tinha apoio familiar em Lisboa e chorava com saudades da mãe, que insistia ara que ele ficasse no continente, pois só uma carreira, no mundo do futebol, poderia resgatá-lo à pobreza.

Ronaldo não gostava de ir à escola, em Telheiras. Os outros miúdos rim do seu sotaque, até a professora não conseguiu conter o riso, quando ele se apresentou durante a chamada. Ronaldo ficou revoltado, agarrou numa cadeira e ameaçou atirá-la à docente.

 "Sempre fizemos questão que eles se formassem, enquanto jogadores, mas também como homens. E a escola era uma exigência. Tanto o Ronaldo como o Quaresma iam à escola, de forma regular, até que o sucesso desportivo se começa a sobrepor e há um afastamento natural da escola", descreveu Aurélio Pereira. 

Apesar de Cristiano Ronaldo não ter a mãe por perto, tanto ele como Quaresma sempre tiveram o amor das mães: "Tanto um como outro são homens com grandes valores e que amam as suas mães. Garanto-lhe que, tanto um como o outro, dariam a vida por elas", afiança Aurélio Pereira, que os conhece como se fossem seus próprios filhos.

Partilhar no Facebook
1,898 1.9k Partilhas

Fonte: www.flash.pt · Crédito foto: www.flash.pt

Goste/partilhe