Notícias : Operado para ter um pénis maior, ele vive num pesadelo

Operado para ter um pénis maior, ele vive num pesadelo

Sébastien decidiu apresentar uma queixa criminal contra o cirurgião após duas operações fracassadas.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias

Sébastien decidiu processar os cirurgiões após duas operações sem sucesso.

Com 24 anos, Sébastien tomou uma decisão importante: fazer uma penoplastia. Inibido com o seu tamanho durante o sexo, ele contratou um cirurgião famoso, Dr. S, para fazer a operação. Depois da primeira sessão em novembro de 2013, a segunda foi em junho de 2014.

As operações não obtiveram o resultado desejado “devido a um efeito de corona, ou seja, o estreitamento da base do pénis”, disse Le Parisien. O cirurgião decidiu então injetar ácido hialurónico no pénis do seu cliente em fevereiro de 2015.

A cirurgia, “feita a 9 de fevereiro de 2015, sem custos”, foi um grande “fiasco”: o jovem não pode ter mais relações sexuais. Sébastien apresentou então uma queixa criminal contra a cirurgia por ser muito arriscada e por provocar lesões não intencionais e decepcionantes.

“O meu pénis ficou muito doloroso”

Sébastien acusou o médico de o ter injetado “sem o seu conhecimento” com Macrolane, m medicamento que contém ácido hialurónico, que pode induzir a disfunção erétil. Numa carta escrita em outubro de 2015, o doutor negou as acusações e afirmou que injeta “regularmente” este produto “perto do pénis”.

Sébasiten vive realmente num pesadelo: “O meu pénis tornou-se muito doloroso e parece estar em fogo”, disse ele.

“Apareceram bolhas e as minhas ereções são cada vez mais inúteis. Comecei também a perder pele.”

“Estas cirurgias bárbaras contribuíram para a minha depressão”

Sébastien pretende tratar-se, mas as urgências aconselharam-no a falar com o seu médico. O médico decidiu então retirar o Macrolane, “à mão, no seu escritório e com o uso de anestesia local”, disse Le Parisien.

“Consistiu em fazer pequenos cortes na base do meu pénis e pressioná-lo até o liquido sair”, comentou Sébastien. “Ao todo, ele interveio seis vezes entre fevereiro e maio de 2015. Estas manipulações incontroláveis e inaceitáveis destruíram por completo o meu pénis. Não consigo parar de pensar que estes atos bárbaros contribuíram para a minha depressão.”

“O cirurgião agiu como um talhante”, afirmou o advogado de Sébastien. “As suas ações foram perigosas e ele nunca pensou duas vezes, o meu cliente foi vítima de uma série assustadora de erros.”

Fonte: bfmtv · Crédito foto: bfmtv

Goste/partilhe