Notícias : Os pais deixam a filha de 3 anos sozinha com a babysitter: horas depois ela está a lutar pela vida num quarto de urgência

Os pais deixam a filha de 3 anos sozinha com a babysitter: horas depois ela está a lutar pela vida num quarto de urgência

Lindsey cuidou de várias crianças e cuidou de Hannah durante vários meses antes do incidente.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
423 423 Partilhas

Os pais deixam a filha de 3 anos sozinha com a babysitter: horas depois ela está a lutar pela vida num quarto de urgência

Deixar um filho ao cuidado de outra pessoa é algo que toda a gente tem que o fazer, mais cedo ou mais tarde.

Quer seja ao manda-los para o infantário ou ao contratar uma babysitter para cuidar deles, quando se tem que voltar ao trabalho.

Muitas pessoas optam pela última opção. Escolhem contratar um homem ou uma mulher para cuidar dos seus filhos e, no processo, tentar escolher a pessoa que acham ser a indicada. Mesmo assim, indivíduos perigosos por vezes podem ser escolhidos.

A 8 de março deste ano, os serviços de urgência receberam uma chamada alarmante.

Hannah Wesche, de 3 anos, foi deixada pelo seu pai com a sua babysitter, LindseyPartin, às 7 da manhã.

No entanto, horas depois, Wesche foi encontrada pela polícia inconsciente após uma chamada de emergência. Ela estava com dificuldades em respirar. 

Foi Partin que ligou para as autoridades. Ela disse que Hannah tinha caído no dia anterior e batido com a cabeça.

Hannah foi levada para o hospital Fort Hamilton e depois para o hospital para crianças de Cincinnati, numa situação crítica.

Numa audição inicial, Partin reconheceu ter batido em Hannah, dizendo que, como resultado, a menina bateu com a cabeça no chão de cimento.

Neste momento, a polícia ainda está a investigar como é que as lesões de Hannah ocorreram. 

De acordo com a Fox 19, o pai de Hannah, Jason Wesche, conteve lágrimas ao confirmar que a sua filha poderá não sobreviver.

Partin foi acusada de agressão e de pôr uma criança em perigo – as acusações podem aumentar caso Hannah morra.

“Esta vida desta menina está presa por um fio. Casos como este partem-me o coração. Não percebo porque é que alguém quereria magoar uma criança”, disse o xerife Richard Jones do condado de Butler.

“Falem com os vizinhos, amigos, família, vejam se a pessoa tem cadastro, antes de deixarem os seus filhos a seu cuidado. Conheçam a pessoa com quem os deixam.”

Uma página GoFundMe foi criada pelo pai de Hannah para conseguir dinheiro suficiente para lhe dar o melhor serviço no hospital possível. Pode visita-la clicando aqui

De acordo com o jornal britânico Metro, a babysitterPartin agrediu Hannah de tal forma que a deixou em morte cerebral.

Quando a menina chegou ao hospital, os médicos tiveram que tirar parte do seu escalpe devido ao inchaço do cérebro.

Infelizmente, os esforços dos médicos parecem ter sido em vão – os pais de Hannah dizem que estão a preparar-se para dizer adeus à sua filha e desligar as máquinas.

Semelhanças

A primeira vez que vi esta notícia, pareceu-me ser familiar. Depois apercebi-me de que não era a mesma menina, mas sim um caso muito semelhante com um que aconteceu há uns meses atrás. 

Mesmo sendo um pouco exagerado dizer que se tornou “frequente”, o facto de existir um caso recente com que possamos comparar já é demasiado!

Partilhar no Facebook
423 423 Partilhas

Fonte: Newsner · Crédito foto: Newsner

Goste/partilhe