Notícias : Um pai de 30 anos vende a sua filha de 4 anos a predadores sexuais no Craigslist

Um pai de 30 anos vende a sua filha de 4 anos a predadores sexuais no Craigslist

Eles trocaram nada mais nada menos do que 70 mensagens para determinar todos os detalhes.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
219 219 Partilhas

Um pai de 30 anos vende a sua filha de 4 anos a predadores sexuais no Craigslist

Andrew Turley, um pai de 30 anos de Houston, Texas, tentou vender a sua filha de 4 anos a predadores sexuais no Craigslist.

“Brinca com a filha do papá” foi o título do anúncio classificado para dar a menina a um pedófilo em troca de dinheiro.

A polícia descobriu o anúncio de Andrew e o agentes entraram em contacto com ele por e-mail fingindo serem compradores interessados.

Andrew disse que podiam fazer sexo com a sua filha “com menos de 10 anos” e que lhe daria comprimidos para ela dormir e para que pudessem viola-la sem ter medo que ela acordasse. Andrew estava a pedir 1000 dólares por um encontro de duas horas.

Num outro e-mail, o pai também especificou que a menina era jovem demais para a penetração mas que aceitava outro ato sexual.

No total, o pai e a polícia trocaram nada menos que 70 mensagens para acordar todos os detalhes. 

Quando a polícia recolheu provas suficientes, foi a casa da família – ainda alegando ser um cliente interessado – e encontraram a menina sob influência de substâncias desconhecidas com a mãe, em novembro de 2015.

“Quando o agente disfarçado chegou, Andrew Turley contou o dinheiro e acompanhou o agente até ao quarto onde a menina estava deita na cama e parecia estar sob a influência de uma substância desconhecida”, diz o relatório policial.

“Este caso partiu-me o coração”, disse StewannaMiskell, uma das duas advogadas do caso. “Um pai deve ser um protetor e não um predador, e os jurados viram a necessidade mantê-lo fora da nossa comunidade”.

Ficou claro que Andrew Turley representava um risco para outros cidadãos. Ele foi condenado a 60 anos de prisão na sexta-feira passada. 

Craigslist fechou a secção de “namoro” nos Estados Unidos, que era usada para encontrar um parceiro sexual e para arranjar acompanhantes e clientes em particular, de acordo com a NPR. Craigslist argumentou que a secção foi excluída porque “qualquer ferramenta ou serviço pode ser mal utilizado”.

“Para os milhões de cônjuges, parceiros e casais que se conheceram através do Craigslist, desejamos felicidades a todos!”, diz a comunicação oficial da empresa.

Partilhar no Facebook
219 219 Partilhas

Fonte: Ayoyemonde · Crédito foto: Ayoyemonde

Goste/partilhe