Notícias : Uma mulher que tinha que fazer a barba todos os dias decide assumir os pelos depois de encontrar o amor

Uma mulher que tinha que fazer a barba todos os dias decide assumir os pelos depois de encontrar o amor

Ela pode contar com o amor da sua namorada.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
154 154 Partilhas

Nova Galaxia, de 26 anos, sofre de síndrome de Stein-Leventhal, ou "ovário policístico (PCOS)" desde a adolescência.

Uma das consequências é que a sua barba começou a crescer. Envergonhada, Nova fazia a barba durante anos para esconder o problema dela. Apesar de tudo, ela era intimidada regularmente.

"Um menino da minha escola secundária apontou-me para o rosto e disse-me que eu tinha uma barba maior do que ele jamais teria", relembra Nova. 

"A partir daí, eu fazia a barba todos os dias antes da escola. Quando começava a crescer eu entrava em pânico se alguma vez me esquecia da minha lâmina. Levantava-me cedo e fazia a barba, alegando que precisava desesperadamente de um banho, mas eu no fundo não me conseguia ver com barba."

"Eu confiei na minha namorada de longa data na época, mas, além dela, poucas pessoas sabiam disso. Era o meu segredo obscuro, por causa da pressão da sociedade sobre as mulheres para se raparem e se conformarem. Eu estava preocupada que as pessoas pensassem que eu era um monstro se eu deixar a minha barba crescer ". 

Nova então conheceu o modelo Ash Byrd, que não se identifica nem com o género masculino nem com o feminino num desfile de moda em 2012, e rapidamente se apaixonaram um pelo outro.

No começo, Nova fazia a barba, rapava as costas, o peito e as pernas. Mas depois de algumas semanas de namoro, ela revelou o seu segredo a Ash, que aceitou bem, acrescentando que amava pelo que ela era. 

Inspirada pelo britânico Harnaam Kaur, Nova pôs fora a sua navalha e decidiu deixar a barba crescer, apoiada por Ash, em outubro de 2017.

"Eu gosto da barba dela. É parte de nós como um casal agora ", diz Ash. "Sim, as pessoas param e olham para nós. Eles vêem-nos caminhar pela rua e fazer perguntas aleatórias a Nova para determinar o seu sexo, mas ela nunca foi tão feliz e isso me deixa orgulhoso. Eu amo-a, com a sua barba e tudo de mais ".

Partilhar no Facebook
154 154 Partilhas

Fonte: ayoyeglobal · Crédito foto: ayoyeglobal

Goste/partilhe